Falando de Pesca »

44 – Falando de Robalo – III – {256} – Parte 01

19 de novembro de 2018 – 21:09 | 124 views

44– PEIXES – 48- Peixe
44.48.65. S – PESCANDO  ROBALO – III {parte -01}
Peixe de água salgada e de escamas. Das seis espécies encontradas no Oceano Atlântico, quatro são encontradas no litoral brasileiro, (…)
Das espécies que (…)

Leia a história completa »
Blog
Além da Pesca
iniciantes
Notícias de Pesca
Peixes

Peixes »

48 – Falando da Anchova {257}

15 de janeiro de 2019 – 19:14 | 6 views

48- Peixe – 47 Pesca

48.47.42. S-PESCANDO  ANCHOVA

A anchova pode ser entendida como um peixe imponente e acima de tudo muito voraz, tendo a fama de predar mais que seu próprio peso em único dia, (…)

Nome Popular -  Anchova, Marisqueiras (quando grandes)

Nome cientificoPomatomus saltatrix     Família – Pomatomidae

CaracterísticaDentes pontudos e manchas escuras na base da peitoral

                 Conhecendo

      Espécie presente nos principais mares do planeta. A anchova pode, até ser considerada a única espécie do gênero , assim como, única em esportividade, sendo um dos peixes costeiros mais procurados ao longo do nosso litoral.

      A anchova é um peixe com formato fusiforme e lateralmente comprimido. A região anterior é mais arredondada, com os perfis dorsal e ventral convexos. Por tratar – se de um predador visual, os olhos são bem desenvolvidos. A boca é terminal, com uma serie única de dentes comprimidos e de formato triangular e muito cortantes.

A primeira nadadeira dorsal é curta e ocupa a posição mediana, com os raios menores que os da segunda dorsal; porção ramosa (raios moles) tem dimensões e posição quase simétrica á da nadadeira anal, escura, furcada e de estrutura mole.

A peitoral tem tons cinza, enquanto as ventrais são brancas e pequenas. A coloração geral da anchova é azulada, cinza ou prateada, mais escura no dorso, prateada nos flancos e branca no ventre.

                     Onde Encontrar

      Estão presentes em toda extensão do litoral brasileiro, porem é no litoral sul e sudeste é onde ocorre as melhores capturas.  Sua pesca é muito comum junto a costões em ilhas ou no continente. Parcéis submersos também são produtivos e, algumas vezes, águas oceânicas. Essa espécie prefere águas agitadas.

Em meses mais fios é possível encontrá-las próxima às praias e até mesmo em mangues e estuários, provavelmente acompanhando cardumes de tainhas e paratis, que compõem seu cardápio alimentar. Reproduz-se em alto mar e desovam milhares de ovócitos pelágicos.

Os filhotes migram para a região costeira e podem frequentar até águas salobras de manguezais, onde dificilmente permanecem, após atingirem meio quilo.

Alimentam-se de Paratis, Tainhas e Sardinhas, além de lulas e crustáceos. Costumeiramente, ficam mais ativa ao amanhecer e ao entardecer.

Pescando

A pressão atmosférica ideal para capturá-las se situa acima de 1.010 milibares, (Mb).

Como atrás dito, as melhores regiões para a pesca da anchova são as regiões costeiras dos nossos litorais sul / sudeste. Especialmente quando as suas aguas estão mais frias e agitadas.

A busca do peixe deve ocorrer preferencialmente junto aos espumeiros nas pedras, porem, esta deve exigir do Pescador prudência com a aproximação do barco , justificando a necessidade de equipamentos condizentes e habilidade para longos arremessos, ou mesmo, estas condições de pesca.

      Outra característica importante a ser observada, é que anchova é uma espécie sensível à luz, costumando estar mais ativa em locais sombreados pelas pedras nos horários de sol forte e incidente sobre a agua.

      : Pesca de Arremesso

      -VarasDe 6’6” até 8 pés, classe 17 a 25 libras e de ação rápida. Esta composição proporcionará ao Pescador, se necessário, longos arremessos.

      -Molinetes e Carretilhasde categoria média, com capacidade para 100 a 150 metros da linha escolhida, com elevada relação de recolhimento (7:1 ou mais no caso de carretilhas de perfil baixo). Molinetes classe 2000 a 3500 seriam os indicados.

-LinhasPreferencialmente de multifilamento, de 25 a 30 libras, cuja espessura e consequentemente menor resistência no ar que proporcionará arremessos mais longos.

-Lideres – De fluorcarbono de 0,50 a 0,60 mm de comprimento um pouco superior ao da vara. Evitar uso de empates metálicos, que prejudicariam o trabalho das iscas e até afugentar os peixes.

 

-Iscas Artificiais plugs variados de 9 a 15 cm, com destaque para poppers e jumping baits/ zaras na superfície e modelos de barbela curta na meia agua bem como jigs de cerdas para explorar profundidades diversas.

Colheres metálicas, sobretudo modelo ziguezague. Nos jumping jigs e colheres ziguezague. Nesta ultima, trocar as garatéias por anzóis simples, de número 6/0 a 8/0, para evitar enrosco.

No inverno, quando normalmente se alimentam de tainhas e paratis, use iscas maiores. Nos meses mais quentes, quando sua dieta se baseia em manjubas e sardinhas, as iscas menores são mais eficazes. Para o corrico usar iscas com barbela longa.

Procede- se arremessando em direção às pedras , deixando a isca cair na espuma formada pela arrebentação das ondas , recolhendo – se rapidamente como se fosse um pequeno peixe em fuga.

: Pesca Vertical com Metal Jigs 

-Varas: De 5 a 6 pés, classe 20 a 30 libras PE 2 ou 3, com ação especifica para pesca com metal jigs.

-Carretilha e Molinetes: de preferencia específicos para a modalidade, com predadores (manetes) grandes e anatômicos, bom sistema de freio e capacidade para 150 metros da linha usada.

-Linhas – de multifilamento de 25 a 30 libras ou PE 2 ou 3.

-Lideres – De fluorcarbono de 0,50 a 0,60 mm, com pelo menos 3 a 5 metros de comprimento para distanciamento da linha de multifilamento, cuja vibração e cor pode afugentar os peixes.

-Iscas – Metal jigs de modelos e cores variadas, com peso variando de 40 a 100 gramas, de acordo com a força da maré e a profundidade.

Manuseio e Soltura 

A anchova é um peixe que se debate muito, oferecendo riscos pela poderosa mordida. Deve retornar logo para a agua. O seu corpo é pouco rijo, exigindo cuidado para não comprimir, os órgãos internos durante o manuseio, principalmente, quando se tratar dos grandes indivíduos. 

Tamanho mínimo para captura: 35 cm​

Fonte 

.Biblia do Pescador

.S. Pesca na Praia

.Equipe de Pesca

.Falando de PescaEdit. Jan./19

.  O que você tem feito pelo planeta Terra??

257

 

 

44 – Falando de Robalo – III- {256} – Parte 02

19 de novembro de 2018 – 21:12 | 59 views

 44– PEIXES – 48- Peixe
 44.48.66. S – PESCANDO ROBALO -III – {Parte -02} 
Obs. Este texto é complemento da ref.: 44- Falando de Robalo III- {256} Parte I
Pescando com Boia – “Este titulo inicia a parte -02- (…)

48- Falando do Peixe Agulha { 254 }

18 de janeiro de 2018 – 22:05 | 277 views

48- Peixe – 47 Pesca
48.47.41. S- PEIXE AGULHA  – ORA ISCA ORA ALIMENTO
Uma enorme parcela dos peixes esportivos marinho come peixes menores. E ainda que esses tais pequenos peixes, não sejam, necessariamente, pescados como os “grandões, (…)

48-Falando do Bijupirá o “Salmão“ Brasileiro {252}

27 de outubro de 2017 – 19:56 | 333 views

48 – Peixes – 47 – Pesca
48.47.40.S – BIJUPIRÁ O PEIXE QUE LEMBRA O TUBARÃO
Espécie de superfície e meia água; vive em áreas costeiras e no alto mar. Pode ser encontrada ocasionalmente em águas rasas (…)

09. B- Falando da Mata Atlântica {B-005 }

22 de outubro de 2017 – 19:38 | 263 views

 
59. B- ALEM DA PESCA – 09.B- Meio Ambiente
B.59.09.05 .B- MATA ATLÂNTICA – REGIÃO RICA E AMEAÇADA
Região das mais ricas do mundo em biodiversidade, contando atualmente com apenas 7,8% do seu original, continua severamente ameaçada, (…)

45- Mexilhão Dourado Perigo para nossos Rios { 251 }

12 de agosto de 2017 – 13:59 | 320 views

20.00- NOTICIAS DE PESCA – 9.00 – Meio Ambiente 
20.45.67.S – FALANDO DO MEXILHÃO DOURADO
O mexilhão dourado é um molusco bivalve, aquático, nativo do sul da Ásia, (…) 
Conhecendo
Nome científico: Limnoperna fortunei
Classificação: Espécie
Classificação superior: Limnoperna
Família: Mitilidae
     Possui fecundação externa, produzindo larvas (…)

59-Relógio Exibe em Braile Algo Mais Alem de Horas {B-007}

2 de agosto de 2017 – 18:03 | 345 views

\59- ALEM DA PESCA – 19 – Curiosidade
59.19.07-B- NOVO RELÓGIO DEVERÁ AJUDAR OS DEFICIENTES VISUAIS
Relógio inteligente e o primeiro equipamento do tipo, que exibe horas, segundos e outras informações mais em Braille, (…)
Dot é mais (…)

10- Falando de um Brasileiro -II- João Ribeiro de Barros {B-006}

24 de julho de 2017 – 19:07 | 348 views

59- ALEM DA PESCA – 10 – Cidadania
59.10.06.B – HERÓI BRASILEIRO DESCONHECIDO DA MAIORIA
A historia brasileira nem sempre dá valor aos verdadeiros heróis, com João Ribeiro de Barros, jovem aviador que foi um dos pioneiros (…)

48 – Falando do Tucunaré {250} II

22 de julho de 2017 – 18:22 | 427 views

48- PEIXES- 48- Peixes
48.48.20. S – FALANDO DO TUCUNARÉ ALEM DA SUA PESCA- II
Pode-se dizer que o Tucunaré é unanimidade entre os Pescadores amadores, alem de entre outros, também, ao ataque as iscas artificiais, (…)
Este texto (…)

43 – Falando da Isca Spinner Bait {248}

4 de junho de 2017 – 18:17 | 566 views

04- DICAS UTEIS – 43-Iscas Artificiais 43
04.43.23.S- SPINNER BAIT ISCA DE EXCELENTES RESULTADOS
Conhecendo a Spinner Bait uma das iscas que não pode faltar em sua caixa de material de pesca, (…)
O Spinner Bait é uma isca (…)

29- Falando de Pesca de Praia para Iniciantes – III – {247}

31 de maio de 2017 – 21:09 | 363 views

52-INICANTES- 29- Pesca de Praia
52.29.31.S- PARA QUEM GOSTA TODOS OS DIAS SERÃO BONS
Pesca de Praia, para quem gosta, quase todos os dias serão bons, aí os outros,  serão ótimos, (…)
Sabe-se que os dias de lua (…)