Falando de Pesca »

6 de novembro de 2019 – 18:15 | 74 views

48-Peixes – 44 – Falando de Pesca

48-66-S- CONHECENDO A PIRARARA
A Pirarara é um peixe que tem sua ocorrência nas bacias dos rios Araguaia – Tocantins e Amazônas, (…)

      Reino – Animalia  ; Filo - Chordata ;  Classe - (…)

Leia a história completa »
Blog
Além da Pesca
iniciantes
Notícias de Pesca
Peixes
Home » Peixes

44 – Falando de Robalo – III- {256} – Parte 02

Enviado por on 19 de novembro de 2018 – 21:12Nenhum Comentário | 229 views

 44– PEIXES – 48- Peixe 

 44.48.66. S PESCANDO ROBALO -III – {Parte -02}  

Obs. Este texto é complemento da ref.: 44- Falando de Robalo III- {256} Parte I 

Pescando com Boia“Este titulo inicia a parte -02- do texto completo”

.Outra técnica para pesca do robalo, usada com frequência é a utilização de boia.

.Esta técnica é utilizada em canais e locais que existam enrosco (galhadas, pedras, etc.). A utilização da boia permite a flutuação da isca natural, evitando prováveis perdas de equipamento.

.O equipamento deve ser montado utilizando-se o seguinte material:

.Vara (molinete/ carretilha) com capacidade para linha de, no mínimo 100 m de comprimento e diâmetro 0.30; anzóis 2/0 a 1/0; boia de isopor capaz de flutuar com o equipamento; chumbada de aproximadamente 30g.

.Unindo a linha que atravessa a boia e une a uma chumbada, deve-se fixar um girador.

.A linha do líder deverá ser de 0,45mm a 0,50mm. As principais iscas são: camarão vivo e lambari vivo.

      Pescando de Rodada 

     Para esse tipo de técnica, sugere-se o equipamento:

     .Carretilhas ou molinetes que comportem, no mínimo, 150m de linha 0,30.

     .Linha principal 0,30.Linha do líder de fluorcarbono 0,50mm e comprimento de 0,80 cm.

.Chumbada do tipo oliva de aproximadamente 50 g, girador e anzóis 1/0 ou 2/0. 

:Montagem: Em uma ponta do líder, colocar o girador de tamanho compatível e na outra extremidade a chumbada.

.A uma distancia de 20 cm da chumbada uma haste (rabicho) perpendicular à linha principal, também de 0,50 e comprimento de 0,30 cm

:Isca Natural : A mais indicada para esta modalidade de pesca a é o camarão vivo, principalmente para as baias, manguezais e estuários.

.O camarão vivo deve ser iscado na serrilha da cabeça. Já o lambari, iscar na região muscular logo abaixo da nadadeira dorsal.

.O lambari, também pode ser usado, principalmente em ambientes de lagoas e rios onde são abundantes.

.Este método de pesca consiste em deixar o barco à deriva, explorando o ambiente. Deve-se lançar a isca na água, liberando a linha completamente até a chumbada atingir o fundo, recolhendo aproximadamente0,50 a1,0m de linha. Verifique constantemente a profundidade no local.

:Isca Artificial :As mais eficientes são as de meia água e de fundo (“Jigs, Plugs de superfície ou meia água”). Na foz do rio o arremesso deve ser executado em áreas de turbulência que fica sem ocorrência da maré. Uma boa dica é colocar na ponta da linha uma chumbada tipo pirâmide e a uma distância de 80 cm uma haste de 50 cm com a isca.

.Esta técnica permite que a isca fique no local adequado por mais tempo. O arraste deve ser lento.

.Para a pesca do robalo em rios pode-se utilizar o mesmo equipamento descrito para a foz. A grande diferença é o método de pesca.

.O robalo é um peixe carnívoro e predador que fica abrigado no meio de galhadas, troncos de árvores ou pedras a espera de sua presa, preferencialmente pequenos peixes e camarões. Utiliza tática de caça na margem com água clara e em movimento. Portanto, este é o ambiente ideal para a realização da pesca.

               Dicas

:ComportamentoO robalo é um peixe que muda seu comportamento com muita facilidade. Algumas alterações ambientais podem interferir consideravelmente no seu comportamento.

:Pressão atmosféricaO Robalo é um peixe muito sensível, as linhas bem visíveis nas laterais em seu corpo estão diretamente ligadas ao seu sistema nervoso levando-o a perceber as mudanças em seu ambiente como: – Temperatura da Água, – Barulho e a famosa – Pressão Atmosférica, suas alterações ocorrem com a aproximação de uma frente fria, esta, pode ser sentida pelo peixe até com um ou dois dias de antecedência.

.Na pesca do robalo, a pressão atmosférica de 1.008 a 1.018 mb, embora não sendo a melhor, permitiria algumas capturas.

.A pressão atmosférica de 1.014 a 1.016 mb é a ideal para a pesca de superfície. Abaixo de 1.014 ou acima de 1.016 mb, levara o Pescador optar iscas de fundo ou meia agua, pois o peixe irá procurar uma profundidade ideal e quando encontrar poderá ficar ativo ou não.

.Durante o dia a Pressão Atmosférica pode sofrer oscilações, o que ocorre nas Grandes Luas, levando o Pescador ficar atento ao comportamento do peixe, se está ou não atacando suas iscas, as oscilações constantes não são favoráveis para pesca.

.Geralmente a pressão varia um ponto para cada metro de amplitude. Quando o peixe estiver manhoso, rejeitado as iscas, pode-se optar por duas alternativas; usar iscas do tipo grubs, jigs, shads ou mesmo iscas de meia agua, ou optar por mudar para um lugar mais raso.

:Frente FriaSe uma frente fria entrar um ou dois dias antes da pesca provavelmente ela se estabilizará e os peixes se adaptarão a esta condição, embora, o ataque de grandes exemplares seja um tanto quanto raro, os menores continuarão ativos.

:Temperatura – Com a temperatura da água superior a 21º, o peixe torna-se ativo na superfície. Abaixo desta até aproximadamente 15º pode ser encontrado à meia agua e fundo. Temperaturas inferiores a 10º praticamente será impropria para a captura do robalo.

:Marés – As melhores marés para se pescar Robalos ocorrem nas luas crescente e minguante, sendo esta, talvez, a variante que mais influi no comportamento dos peixes de água salgada. Na pesca embarcada, cada pesqueiro é mais produtivo em uma determinada maré, por isso o Pescador deve estudar cada local de pesca para que com o tempo possa avaliar as melhores horas para se pescar. Na pesca de praia, a melhor maré é a de enchente.

            :Consulte - Sempre que sair para uma pescaria de robalo, consulte a tábua de marés (prefira a maré de quarto) e consiga informações sobre o local de pesca, presença de locas e galhadas. Os arremessos devem ser sempre na direção de galhos, raízes e pedras.

:O Pescador deve ter ciência de que os robalos nascem machos, mas quando atingem a fase reprodutiva, podem se tornar fêmea para equilibrar as populações da espécie, porem cabendo a todos, a reponsabilidade da preservação da espécie.

           :Conhecendo o Local – Sugere-se ao Pescador conhecer bem o local de pesca anotando em todas as suas visitas às características encontradas em cada pescaria.

          .Robalos flecha com menos de 50 cm ainda são jovens e não estão sexualmente maduros, devem ser preservados assim como os espécimes com mais de 70 cm, que já atingiram a maturidade sexual e são consideradas matrizes reprodutoras.

Presença do Peixe – Robalos juvenis preferem as águas superficiais mais oxigenadas onde eles diminuem seus níveis de atividade para se alimentar e se proteger de predadores, enquanto os adultos preferem águas mais profundas.

.Os robalos podem ser considerados carnívoros oportunistas e são grandes predadores.

.A dieta do robalo altera conforme o tipo de habitat. Os juvenis em áreas de água doce alimentam-se principalmente de camarão e micro crustáceos.

.Em águas salgadas, o robalo mantém uma dieta semelhante e o camarão compõe a maior parte da sua dieta, mas peixes e caranguejos também fazem parte de sua dieta.

Manuseio - Os robalos devem ser manuseados com cuidado, molhe as mãos antes tocar no peixe, evite muito contato com sua pele para não retirar seu muco protetor e mantenha-o na horizontal o tempo todo, pois os robalos perdem a orientação se colocados na vertical

.Manusear o peixe para tirar o anzol/ garatéias e fazer a foto requer muito cuidado, talvez algum Pescador não saiba, mas o robalo é um peixe delicado, sua boca cartilaginosa é muito frágil e qualquer descuido pode comprometer a vida do peixe.

     .Como sua boca é frágil, jamais suspenda o peixe pela boca, pois se pode deslocar o maxilar do peixe e ele não conseguir mais se alimentar.

      .Trabalhe com equipamento compatível com o tamanho do peixe da região, materiais muito leves podem fazer a  briga durar muito tempo, fazendo o peixe morrer por exaustão.

      .Mantenha o peixe o máximo de tempo dentro da água e evite contato do peixe com partes quentes do barco ou partes que possam retirar seu muco protetor.

.Durante a soltura, inicie segurando pela boca com o polegar segurando o maxilar inferior, sem machucar o peixe e espere o peixe dar sinais de que está com disposição, ele normalmente começa a travar o maxilar e querer se livrar. 

Fonte 

.S. Pescarte 

.S. Pesca Tur 

.Pesca & Cia 

.S. Mundo dos Peixes 

.Capitão Thiago Moraes-proprietário e guia de pesca da Sergipe Sport Fishing 

.Falando de Pesca – Edit. Out./18 

Obs. Este texto inicia   pela ref.: 

 44.48.65. S PESCANDO  ROBALO – III {parte -01}

 O que você tem feito pelo planeta Terra??

256 {parte 02}

Deixe um comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. You can also subscrever estes comentários via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Este é um weblog Gravatar-permitido. Para obter seu próprio avatar-reconhecido, por favor registre em Gravatar.