Falando de Pesca »

6 de novembro de 2019 – 18:15 | 171 views

48-Peixes – 44 – Falando de Pesca

48-66-S- CONHECENDO A PIRARARA
A Pirarara é um peixe que tem sua ocorrência nas bacias dos rios Araguaia – Tocantins e Amazônas, (…)

      Reino – Animalia  ; Filo - Chordata ;  Classe - (…)

Leia a história completa »
Blog
Além da Pesca
iniciantes
Notícias de Pesca
Peixes
Home » Falando de Pesca

26 Falando de Cuidados em Pescarias-III

Enviado por on 29 de dezembro de 2013 – 17:22Nenhum Comentário | 1.624 views

44.00 – FALANDO DE PESCA – 26 -Cuidados na Pescaria  

26.06.R- ERRO DE “CALCULO”  

Relato de um Pescador sobre experiência vivida numa pescaria(…),    

Em minha primeira experiência na região de Barcelos, no Rio Negro.

A ansiedade diante de uma pescaria como essa é proporcional ao tamanho dos peixes. Comigo estão alguns amigos, excelentes companheiros e ótimos Pescadores.

Entramos no barco-hotel e subimos o rio Negro. Pegamos muita chuva nos dois primeiros dias.

Os primeiros peixes são capturados, com algumas ações de exemplares de bom tamanho. Sinto que a captura de um grande tucunaré esta cada vez mais próxima.

Quando no terceiro dia, vou buscar os equipamentos de pesca no quarto do barco, sinto uma fisgada no abdômen, que não tem nada a ver com a fisgada de peixe. Sento-me por alguns instantes e a dor continua; ou pior vai aumentando e aumentando.

Para quem já passou por isso, basta dizer o nome do problema – calculo renal. È difícil descrever a sensação de tanta dor. Não há um analgésico forte a bordo, capaz de amenizar a dor.

A cozinheira do barco improvisa uma bolsa de água quente.

Os companheiros sugerem o retorno a Barcelos, mas não quero estragar a programa de ninguém, até porque, levaríamos dois dias.

Um dos guias lembra-se de um enfermeiro do Estado, em uma comunidade a duas horas de voadeira do local.

Resolvo encarar, mas somente depois de quaro horas, estou em frente ao tal enfermeiro, com injeção e comprimidos. Nesta altura já estava ficando branco verde.

A medicação é eficaz. Depois de algumas horas, acho que estou em condições de pescar novamente.

Mas em curtos dez minutos de navegação, a dor volta com força. Retorno ao barco – hotel e fico por la mesmo. Recebemos então a visita de alguns índios de uma comunidade próxima.

Eles sugerem uma receita para aplacar o sofrimento: chá de tento preto (uma pequena semente), fervido com “pedra de corvina”. Fico bebendo o chá com comprimidos, o dia todo

De volta a Barcelos, três dias depois, já no hospital, não consigo um raio-X, pois o aparelho estava quebrado a mais de três meses.

Enquanto me atende o médico relata casos diversos ocorridos com Pescadores. Concluo que o meu caso não é dos piores.         

A preocupação agora é o retorno, com dois vôos e cinco horas de ônibus pela frente. Por recomendação médica, levo comigo ampolas e seringa, para eventual necessidade. Por sorte, elas não necessárias, mas a simples necessidade, já é torturante.

Chegando em casa e fazendo exames decentes, a confirmação: tratava-se de um calculo renal do tamanho de um pequeno grão de feijão.

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

CÓLICA RENAL

 O que é?

É uma dor aguda, intensa, oscilante (vai e vem) proveniente do aparelho urinário superior (rim).

É uma das dores mais atrozes da medicina, e geralmente causada por pedras (cálculos) no rim ou no ureter. A pedra causa obstrução da urina que vem do rim, dilatando-o.

Essa dilatação renal é a fonte da dor. Existem outras causas de cólica renal, como coágulos, ligadura cirúrgica do ureter ou mesmo compressões extrínsecas do ureter por tumores.

É uma das urgências urológicas mais frequentes, atingindo homens e mulheres na proporção três para um respectivamente.

O que se sente?

A dor lombar é o sintoma principal, forte, em cólica com irradiação anterior para o abdômen e para baixo em direção ao testículo no homem ou para os grandes lábios na mulher.

Se a obstrução for mais baixa em direção à bexiga pode haver dor abdominal e sintomas urinários (micções frequentes, ardência para urinar).

Não há posição do corpo relacionada com a dor nem posição que a alivie. Geralmente o paciente está agitado. Náuseas e vômitos frequentemente acompanham o quadro.

Coletadottp://www.abcdasau-de.com.br/artigo.php?89

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Ao programar certas pescarias, é bom nos preparamos para imprevistos (…),  

Fonte

.R. Pesca Esportiva -129

.Falando de Pesca – (11) – R.Dez./13

♣ O que você tem feito pelo planeta Terra??

265

                              

Deixe um comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. You can also subscrever estes comentários via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Este é um weblog Gravatar-permitido. Para obter seu próprio avatar-reconhecido, por favor registre em Gravatar.