Falando de Pesca »

6 de novembro de 2019 – 18:15 | 488 views

48-Peixes – 44 – Falando de Pesca

48-66-S- CONHECENDO A PIRARARA 
A Pirarara é um peixe que tem sua ocorrência nas bacias dos rios Araguaia – Tocantins e Amazônas, (…)

      Reino – Animalia  ; Filo – Chordata ;  Classe – (…)

Leia a história completa »
Blog
Além da Pesca
iniciantes
Notícias de Pesca
Peixes
Home » Blog

B-18 – Falando de Exemplo de Esperança {B.03}

Enviado por on 11 de março de 2017 – 23:53Nenhum Comentário | 484 views

B.59- Alem da Pesca – B.18- Comportamento

B.59.18.03.BEXEMPLO DE ALGUEM QUE ACREDITOU NA BONDADE DAS PESSOAS

Elie Wiesel e a sua extraordinária jornada de esperança no futuro,que entre outros, nos legou:

“O oposto do amor não é o ódio, é a indiferença”.

-“O oposto da beleza não é a feiura, é a indiferença”.

-“O oposto da fé não é a heresia, é a indiferença,” e.

– “O oposto da vida não é a morte, mas a indiferença entre a vida e a morte”.

Elias “Elie” Wiesel nasceu em 30 de Setembro de 1928 em Sighetu Marmatiei, Romênia, (Hungria na época) e foi um ativista pelos direitos humanos.

Professor, filosofo e escritor sobrevivente dos campos de concentração nazistas, recebendo o Premio Nobel da paz em 1986 pelo conjunto de sua obra – cinquenta e sete livros – dedicada a resgatar a memória do Holocausto e a defender grupos vitimas das perseguições étnicas, políticas e religiosas, sendo um dos maiores defensores da tolerância, justiça e paz em sua época.

Wiesel remexia nas lembranças mais dolorosas do Holocausto para que o mundo tivesse pleno conhecimento do que havia sido aquilo.

Seu livro mais conhecido “A noite” publicado em 1958, conta suas memórias e experiências de jovem adolescente judeu ortodoxo durante o Holocausto e seu aprisionamento nos campos de concentração de Auschwitz e Buchenwald.

Neste livro ele descreveu a primeira noite no campo de concentração. “Nunca vou me esquecer dos pequenos rostos das crianças, cujos corpos eu vi transformados em coroas de fumaça debaixo de um céu azul silencioso”.

Wiesel e sua família foram enviados para o campo de concentração de Auschwitz em 1944, quando a Hungria foi invadida pela Alemanha. Sua mãe e sua irmã mais nova foram mortas nas câmaras de gás, enquanto Elie foi mandado para outro campo, de Buchenwald, junto com seu pai, que acabou morrendo de fome. Duas irmãs, mais velhas, também sobreviveram e os três foram para um abrigo para órfãos na França, onde posteriormente foram estudar na Universidade de Sorbonne. Wiesel, depois de formado, atuou por algum tempo como jornalista.

Seus trabalhos em defesa do povo judeu e do Estado de Israel o tornaram merecedor de reconhecimento neste país, que em 2014 ventilou a possibilidade de lhe oferecer o cargo de chefe do Estado israelense, convite que, aparentemente, ele recusou.

Seus demais escritos cobrem uma vasta área da literatura, englobando poemas e teologia. Alguns de seus mais importantes livros são romances:

– (1960), Dia (1961), O esquecido (1989), O tempo dos desraizados (2003)

Os livros de não ficção- A noite (1958), Contra o silencio: a voz e a visão de Elie Wiesel (1985), Uma jornada de fé (1990), Do reino da memória.

Reminiscências (1990) e a Memória a duas vozes (1995).

      Mesmo presenciando um dos momentos mais tristes da história da humanidade e sendo vitima dos mais diversos sofrimentos e sevícias durante do seu confinamento nos campos de concentração Elie Wiesel celebrava a vida em todos os momentos de sua impressionante caminhada e acreditava, acima de tudo, na bondade do ser humano.

Certa vez, questionado sobre o que significava para ele a vida, uma vez que havia presenciado,durante a Segunda Guerra , o ponto mais baixo que um ser humano ele disse:

“Para mim, cada hora vivida é um milagre. Sinto uma gratidão imensa cada vez que eu posso encontrar alguém e olhar para o seu sorriso. Ninguém é tão capaz de expressar gratidão, como alguém que emergiu das trevas”.

Em outra oportunidade, ao ser questionado se ele ainda tinha esperança no progresso da humanidade, ele deu-nos mais uma valiosa lição dizendo-nos: “Assim como o refletem o passado, a esperança convoca o futuro”.

Este homem extraordinário morreu em 2 de Julho de 2016, aos 87 anos, em Nova Iorque, Estados Unidos.

Na época de sua passagem, o presidente americano Barack Obama declarou que Wiesel foi a grande voz do nosso tempo e a consciência do mundo.

Bem como, também, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou: “Na escuridão do Holocausto, quando 6 milhões de nossos irmãos e irmãs foram assassinados, Elie Wiesel serviu como um raio de luz e exemplo de quem acreditou na bondade das pessoas”.

Fonte

.Alex Cardoso de Melo (R. Em Dia – nº 177)

. G1 – 02/07/16

.J. Nacional – 02/07/16

.Falando de Pesca – Edit. Fev. 17

“ Só Existem dois dias no ano que nada pode ser feito. – Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.” – Dalai Lama

B-03 

 

 

Deixe um comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. You can also subscrever estes comentários via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

Você pode usar essas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este é um weblog Gravatar-permitido. Para obter seu próprio avatar-reconhecido, por favor registre em Gravatar.